Há cada vez mais gente usando a internet, e não a televisão, para ver vídeos, filmes, seriados etc., e essa migração atingiu também uma parcela da sociedade que não costuma ser das mais atualizadas. Um estudo mostrou que 41% dos idosos com idades entre 65 e 69 anos estão na rede mais de uma vez por semana por causa de YouTube, Netflix, entre outros.

Nas faixas mais próximas a situação é bem semelhante: 40% dos que estão entre 55 e 64 anos têm os mesmos hábitos que os mais velhos, segundo levantamento feito pela Ericsson com mais de 17 mil entrevistas em diversos países.

As taxas são bem mais altas entre os mais jovens, pois 75% dos que estão nas faixas 16-19 e 20-24 anos veem vídeos na internet ao menos duas vezes por semana, assim como 71% dos que estão na faixa de 25 a 34 anos.

Esse cenário tem atingido em cheio a mídia tradicional, que mais cai do que cresce. Para se ter uma ideia, 12% dos entrevistados reduziram seus pacotes de TV por assinatura por causa da internet e outros 11% preferiram cancelar o serviço. Só 19% ampliaram os pacotes.

Parte disso tem a ver com a mudança de costumes, porque os novos consumidores preferem montar sozinhos suas programações, ao invés de serem obrigados a acompanhar os horários da TV paga.

 

Fonte:  Olhar Digital